contato@ivonelima.com.br

Paulo Afonso-BA, 26 de janeiro de 2022

Luiz de Deus escolhe o fim do mês para fechar o comércio, a revolta é generalizada

Postado por:

Share on facebook
Share on whatsapp
great

PAULO AFONSO – Após o anúncio de fechamento do comércio nos últimos dias do mês  – e início do próximo-, uma ansiedade generalizada toma conta de comerciantes e comerciários – e de quem não acredita que tais medidas sejam eficazes para conter o avanço descomunal que a pandemia de Covid-19 tomou no município.

No caso dos comerciários o temor é de desemprego e até falta de pagamento.

Vale acrescentar também que, tais medidas anunciadas num domingo, pegando os comerciantes na mais absoluta surpresa é uma afronta, e também, por outro lado, se transformou em método.

O método que essa gestão encontrou de empurrar decisões que complicam a vida da sociedade sem que ela participe de quaisquer discussões.

Foi assim na virulenta demissão de mais de 60 pessoas, sendo que 28 eram enfermeiros – divulgada num sábado à noite-, e tem sido assim em todas as ocasiões que demandam discussão e acerto com as classes prejudicadas.

Isto decorre de um único e terminal problema: Luiz de Deus, por mais que tente, não está dando conta do desafio que tem em mãos: ser prefeito ou gestor, como queiram.

E, a julgar pela indisposição em mudar seu Executivo, colocando secretários que contribuam com ele – dando-lhes também carta branca para trabalhar -, o município viverá de solavancos. De sustos e sem um roteiro claro de onde se pretende chegar.

O comércio avalia que deve abrir com força nos dias que antecedem o 12 de junho, então resta perguntar: adiar a aglomeração terá qual efeito mesmo?

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.