contato@ivonelima.com.br

Paulo Afonso-BA, 21 de maio de 2022

Se progressistas fechassem com Mário Júnior em vez de Luiz de Deus, oposição já seria maioria

Postado por:

Share on facebook
Share on whatsapp
page

PAULO AFONSO – Coube ao progressista Pedro Macário, presidente da Câmara Municipal determinar se o prefeito Luiz de Deus (PSD) poderia tomar 80 milhões de empréstimo à Caixa Econômica Federal, no projeto votado semana passada.

Por  milésimo de segundo, o público prendeu a respiração e lembrou que o presidente pertence a um partido de oposição, e que antes dele, o vereador Cícero Bezerra também, contudo, Macário não se fez de rogado, evocou a “sociedade” [ninguém sabe exatamente qual, porque o projeto é rechaçado em cada esquina de Paulo Afonso] e disse que “sim”.

Note-se, dias antes, o deputado Mário Júnior gravou um vídeo deixando CLARO, CRISTALINO E EVIDENTE, que seu partido não “entraria negativamente para a história” aprovando tal pauta.

Cabe então uma pergunta: será que Cícero e Macário viram o vídeo?, ou estavam consultado o povo, enquanto as redes sociais tremiam com a fala do deputado?, ou por outra: eles podem ter visto o vídeo, sabiam do apelo, mas obedecem a outro cacique.

A questão da qual não se pode fugir é:  não fosse essa, digamos “adesão” a Luiz de Deus – a despeito de tudo o que diz e pensa Mário Júnior -, a oposição hoje seria maioria absoluta.

Vale dizer o seguinte, todos os progressistas têm na memória o que aconteceu nas eleições de 2016, quando Edson Oliveira, então líder da oposição ficou mais à direita que à esquerda, contrapondo-se a posição firme de Antônio Alexandre e Luiz Aureliano.

Pois, vale a pena ver de novo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.