contato@ivonelima.com.br

Paulo Afonso-BA, 20 de maio de 2022

Intermunicipal: após 4×1 para a seleção de Quinjigue, time de Paulo Afonso agoniza

Postado por:

Share on facebook
Share on whatsapp
ead13c80-6580-4e07-97c8-42354858fe5f

PAULO AFONSO – A partida entre as seleções de Paulo Afonso e Quijingue, hoje à tarde 25, no Álvaro de Carvalho, pela 2º rodada do Intermunicipal, em que o time da casa perdeu e, de novo por um placar elástico: 4×1,  impõe à seleção de Paulo Afonso um início vexatório e exige que a Liga Desportiva se manifeste a tempo de evitar um massacre maior.

Seleção de Quijingue que venceu a de Paulo Afonso por 4×1. Foto: Beto da Liga.

A reportagem é de Beto da Liga: 

O jogo de hoje reflete a real situação pela qual nosso futebol vem passando nos últimos anos, um trio de pessoas se instalou no poder e vem a cada ano afundando nosso nome no cenário do futebol Amador da Bahia.

A partida frente a seleção de Quijingue poderia constituir numa sobrevida para nossos meninos, mas o time não se encontrava em campo e, aos 3 minutos de jogo Quijingue abriu o placar.

O que já era esperado se transformou num pesadelo; algumas raras jogadas individuais tentavam mudar o quadro clínico, nosso meio de campo não conseguia buscar a bola dos defensores e municiar os atacantes; a inexperiência de nossos jogadores também é um fator determinante que no caso da nossa seleção impede resultados melhores para quem sonha em ganhar um Intermunicipal.

Até sobrava vontade por parte de alguns garotos, porém, futebol não se ganha só com ímpeto, o técnico Neném, não tinha muitas opções para utilizar e o decorrer do jogo mostrou que nossas limitações não nos levaria a mudança do resultado.

A derrota por 4×1, dentro de nossos domínios praticamente nos deixa fora do Intermunicipal, no próximo domingo(01/09), voltaremos a jogar contra a seleção de Quijingue, agora em seus domínios.

Um comentário

  • E com muita tristeza que vejo o futebol de nossa região sumindo aos poucos, nao se ver mais aqueles campeonatos municipais atrativos, aonde surgia algum atleta que valia a pena assistir, hoje, só as escolinhas estão sobrevivendo mesmo sem ajuda graças aos próprios alunos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.