contato@ivonelima.com.br

Paulo Afonso-BA, 20 de maio de 2022

Esgoto: “A população é pouco esclarecida”, disse gerente regional da Embasa

Postado por:

Share on facebook
Share on whatsapp
6db98e52-f407-44b6-8eed-2c190953dbd1 (1)

Há pouco, participando da Audiência Pública [que discute os danos ao Rio São Francisco], no auditório da Justiça Federal, o diretor Regional da Embasa, Zorobabel Paiva, afirmou que entre as grandes dificuldades enfrentadas pela empresa está a falta de esclarecimento da população em relação ao esgotamento sanitário.

“A gente tem uma população pouco esclarecida sobre as vantagens do esgotamento sanitário”, disse Zorobabel.

Na verdade, as pessoas entendem com bastante clareza quando chega o papel da conta de água e são obrigadas a pagar por aquilo que não consumiram. Bem como os serviços que a empresa não presta. Para isto há grande esclarecimento do povo. Não obstante, é justamente a concessionária de água a empresa que figura entre as campeãs de reclamação do consumidor em Paulo Afonso.

Ainda de acordo com o gerente, a Embasa fez um investimento de mais de 100 milhões reais nos últimos três anos. “Nós passamos de uma cobertura de 33% [ da rede de esgoto] para 66% em Paulo Afonso. ”

“Entre 2011 e 2016, foram 4 bilhões em recursos gastos pela Embasa”, revelou Paiva, acrescentando que a contratação com os municípios também é um problema.

No caso de Paulo Afonso a Embasa irá completar três anos sem que seu contrato tenha sido renovado pela prefeitura, porque o projeto precisa ser aprovado na Câmara, e há um custo eleitoral calculado pelos vereadores, segundo o qual, é votar para que a Embasa possa cobrar universalmente 80% da taxa de esgoto e nunca mais eles vão terão renovados seus respectivos mandatos.

O população, grosso modo, pode até não entender de esgotamento sanitário, mas sente o peso no bolso. Quem aprovou a TIP [Taxa de Iluminação Pública] que o diga.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.