contato@ivonelima.com.br

Paulo Afonso-BA, 25 de maio de 2022

Daniel Luiz entra com representação no MPF e pede “investigação criminal” sobre mortes de mãe e bebê no Nair

Postado por:

Share on facebook
Share on whatsapp
2bab7f1f-88aa-4ecd-a1b9-0198f2380899

PAULO AFONSO – As pessoas que se preparam para a passeata de amanhã, sábado (07), já podem ter assegurado um fato: as mortes de Edilane Rocha e sua bebê não ficaram sem resposta uma vez que Daniel Luiz fez uma representação no Ministério Público Federal pedindo investigações em nível criminal.

De saída, cumpre lembrar, que esta é apenas mais uma ação de tantas outras feita pelo ex-vereador e seu advogado Thiago Bianchi, onde se pode destacar o próprio funcionamento do Hospital Nair Alves de Souza em tempo integral que foi garantido também por ação deles na Justiça Federal.

A Chesf havia anunciado um horário alternativo a partir de junho o que gerou pânico na população, mas a Justiça a esquecer o plano.

Na ação Daniel lista reportagens de sites locais, depoimentos de familiares, e toda indignação que tomou conta da comunidade.

Destaca artigos da Constituição Federal, da Lei Orgânica do Município e do Sistema Sus. “A não observância dos preceitos constitucionais e legais devem combatidos com rigor, sob pena da manutenção de um estado de risco demasiadamente alto para os cidadãos que necessitam dos serviços públicos de saúde”, destaca Thiago.

Ainda na introdução do pedido o advogado fala na que é “estarrecedor” para   a cidade de Paulo Afonso ganhar as manchetes dos jornais não pelas suas belezas naturais, mas pelo “descaso com a vida humana”.

Lembrando que a notícia da morte de mãe e bebê correram a Bahia, na esteira de outros problemas também na área de saúde.

Assim que houver comunicado da Justiça Federal sobre mais essa ação, bem como a defesa do Hospital, comunicaremos aqui.

 

Veja um trecho da ação:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.