contato@ivonelima.com.br

Paulo Afonso-BA, 19 de maio de 2022

“Já tivemos vários afogamentos neste lugar”, alerta bombeiro à procura do corpo de Poliana

Postado por:

Share on facebook
Share on whatsapp
95fea33c-357f-4211-bc10-296193524104

PAULO AFONSO- O corpo de Poliana Gomes da Silva Cavalcante de 43 anos ainda não foi encontrado. A moça, diz relatos de testemunhas, estava à beira do rio, ontem, na Ponte do Meio, que liga o centro ao BTN, banhando-se, quando, relatam as testemunhas, mergulhou mais uma vez e submergiu.

Era por volta das 14 horas.

Poliana tinha 43 anos e era mãe de três filhos.

Até o exato momento, as autoridades policiais não confirmaram a versão das testemunhas.

Soldados do Corpo de Bombeiros iniciaram as buscas pouco tempo depois do afogamento. Até há pouquinho, informou o comandante do 15º GBM, tenente-coronel Tarcísio, “o corpo não foi encontrado, as buscas retornam agora no início desta tarde”.

O subtenente Pereira, que fez o mergulho à procura do corpo de Poliana, falou sobre o local do afogamento em entrevista à RBN:

“Nós fizemos um mergulho a uma profundidade de 10 metros onde, segundo testemunhas, a vítima submergiu, porém é um local muito incerto, porque tinha muitas marolas e estava no meio do lago, significa que pode estar em qualquer local e isto dificulta as buscas e nos limita no possível resgate, porque o corpo dela pode ter sido levado para qualquer local”, disse o mergulhador.

O subtenente acrescentou que as buscas sempre vão iniciar do mesmo local, e fez um alerta para que banhistas tenham cautela:

“Não é um local propício para banho, muito embora seja tão procurado. O ideal é que os banhistas se divirtam em ambientes aquáticos seguros, nós temos muitos aqui, a brincadeira será mais divertida, aqui é perigoso e já tivemos vários afogamentos nessa região”, explicou.

A qualquer momento novas informações sobre as buscas pelo corpo de Poliana.

 

Painel com contéudo RBN. 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.