contato@ivonelima.com.br

Paulo Afonso-BA, 19 de maio de 2022

“A liminar veio depois de muita luta nossa”, declara Marconi Daniel sobre decisão da Justiça de federalizar o Nair

Postado por:

Share on facebook
Share on whatsapp
719c09ab-92ad-41f1-aaf0-2282d535b31f

PAULO AFONSO – Marconi Daniel (Podemos) declarou há pouco, à Rádio Angiquinho FM que, a decisão por meio de liminar, do juiz federal João Paulo Pirôpo, divulgada semana passada, de que a administração do Hospital Nair Alves de Souza, ficará a cargo da Rede Ebserh veio na esteira das audiências públicas promovidas por ele e pelos políticos que se envolveram na questão.

A situação do Nair foi debatida em nível local e nacional, com  a bancada de deputados federais em Brasília.

“Nós não abrimos mão em momento algum de que o Nair fosse um hospital federal, ao contrário do governo municipal que tentou colocá-lo para a administração de uma Organização Social, coisa que nos posicionamos contrário e fomos à luta em Brasília”, disse à vereador, à emissora alagoana.

A audiência pública na Câmara Federal foi articulada pelo deputado Bacelar  com os Ministérios da Educação e Saúde, e várias políticas da região lideranças da região, entre elas, os deputados Mário Júnior (Progressistas) e Marcelo Nilo (PSB).

A vigilância sobre a vitória na justiça 

“Eu parabenizo o Juiz João Paulo Pirôpo por essa decisão, foi um olhar diferenciado, delicado, principalmente humano. Foi uma grande vitória, porém, na Justiça sabemos que há formas para recorrer, e já sabemos que será recorrido devido ao fato de a União não ter orçamento, mas como começamos com vitória eu não tenho dúvidas que as outras instâncias judiciais podem endossar a liminar obtida na Justiça Federal.”

Em seguida, Marconi teceu várias críticas à prefeitura pela falta de cirurgias ortopédicas no Nair.

“Nós ouvimos hoje do líder do governo [Leco (PSD)], durante a sessão da Câmara que, o Hospital consome para mais de 3,5 milhões de reais por mês, é tem uma administração política, não é uma gestão técnica, como disse o ex-secretário de Saúde da Bahia, Fábio Vilas-Boas. Eu cansei de ver os pauloafonsinos sofrendo, são mais de 40 pessoas precisando de cirurgias ortopédicas e sem poder fazer, numa unidade que antes era referência nesse tipo de procedimento”, cobrou Daniel.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.