contato@ivonelima.com.br

Paulo Afonso-BA, 30 de novembro de 2021

“A distribuição da água na área rural é vergonhosa”, denuncia Gilmário afirmando que há mais de 60 pontos clandestinos

Postado por:

Share on facebook
Share on whatsapp
Gilmário

PAULO AFONSO- Gilmário Marinho (Podemos) denunciou, agora, na tribuna da Câmara Municipal, um esquema de propina envolvendo a distribuição de água para povoados da área rural.

De acordo com o vereador que conversou com moradores de vários povoados, a propina que envolve a distribuição é de conhecimento do prefeito Luiz de Deus (PSD) e do secretário de Agricultura, Jandirson.

“Eu solicitei informações do secretário Jandirson por meio de ofício, e pela primeira vez ele me atendeu. Mas infelizmente tudo o que ele respondeu são mentiras. É um absurdo a distribuição de água que se inicia na Vila Matias até Duas Barras. É uma distribuição com 60 pontos clandestino de água, e o pior de tudo: é de conhecimento do prefeito, do secretário e de vereadores que se dizem representantes da área rural”, denunciou Gilmário, acrescentando em seguida que Luiz de Deus tentou corrigir o problema, mas que tem outro prefeito além dele:

“Luiz de Deus soube de um abaixo-assinado dos moradores, tomou a decisão acertada, mas por trás dele tem outros prefeitos, e desfez o que tinha sido feito.”

O vereador apresentou os pontos clandestinos durante a sua fala. “Os moradores disseram que se houver a propina a água chega, e que o prefeito sabe de tudo.”

A solução é levar a água para o cidadão, continuou Gilmário: “Eu quero uma resposta porque é muito difícil você ver moradores sem água na torneira e faltando água para animais. Prefeito vá à área rural e escute o que os moradores têm a lhe dizer.”

Gilmário também denunciou que há uma máquina perfuratriz agindo de forma particular, porque ninguém sabe onde está a máquina comprada pela prefeitura.

“Luiz de Deus é um homem íntegro, mas a gestão dele tem outros prefeitos.”

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *