contato@ivonelima.com.br

Paulo Afonso-BA, 20 de maio de 2022

Jean Roubert diz que colegas “Fazem pirotecnia”; “Nem o satanás derruba a gente, estou com Luiz de Deus”

Postado por:

Share on facebook
Share on whatsapp
c4dc88f1-e720-41a1-bf30-5d7ecacacb13

PAULO AFONSO – O vereador Jean Roubert (PTB), sim, aquele que até bem pouco tempo chamava Luiz de Deus (PSD) de “coronel” e convidava a ele e ao irmão,  Paulo de Deus, para um duelo em praça pública, hoje esqueceu-se de tudo.

Durante inauguração da uma praça no centro, nesta quarta-feira 13, o vereador que chegou a revelar que estava sendo investigado até em Salvador pelo grupo, dentre tantas barbaridades, acusou os seus colegas de fazerem pirotecnia contra a administração de Luiz de Deus.

Vejam que vereador coerente: quando era ele a criticar a gestão e até, lembram: marchar pelas ruas contra a renovação do contrato da Embasa, como a empresa se encontrava, sem negociar a taxa de esgoto, tudo o que ele fazia era legítimo, mas seus colegas não passam de soltadores de rojão.

“Tenho certeza que Luiz de Deus com esse grupo, esse grupo que eu saúdo o presidente da Câmara [Pedro Macário (PP)] que vem se destacando honestamente, lutando, não é fácil estarmos numa Câmara, Macário, diante de votações onde existem alguns que exibem pirotecnia, brincando com o sentimentos das pessoas”, teve a coragem de dizer o vereador.

Então vamos lá: exigir que o Executivo dê os mínimos detalhes de um projeto que endivida o município por dez anos, sendo conscientes do que fora dito em reunião: “A prefeitura precisa capitalizar para garantir a reeleições de vocês”, frase de Luiz Humberto,  é pirotecnia?; saber que a prefeitura precisará empenhar recursos do ICMS, do IPTU dentre outros só para pagar juros e querer mais informações e garantias de que recursos da saúde e educação não serão prejudicados, é pirotecnia ou é assim mesmo que se deveria se comportar o político que tem vergonha na cara?

Tem mais: cobrar que vereadores que aprovaram a Embasa sob a justificativa que o povo passaria sede, caso não renovasse o contrato para que a empresa tivesse garantias jurídicas e pudesse investir na sua estrutura para melhorar o serviço,  e agora o povo, de fato estar passando suplício com a falta de água constante, é pirotecnia? OU É UM DEVER MORAL DE UM PARLAMENTAR?

O que causa espécie é ver um vereador, professor universitário passar por um mandato causando tanto embaraço, naquelas pessoas que ainda têm a capacidade de se embaraçar sentindo vergonha alheia.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.