contato@ivonelima.com.br

Paulo Afonso-BA, 20 de maio de 2022

Liga de Futsal: “O pagamento foi incoerente”, diz Mário Galinho sobre cheque pré-datado

Postado por:

Share on facebook
Share on whatsapp
18610640-289a-4b87-af97-37dcb397e192

PAULO AFONSO – A saúde financeira da prefeitura não anda muito boa, como se pode observar, com o iminente empréstimo milionário em curso, proposto por Luiz de Deus (PSD). Contudo, não se imagina tamanha bancarrota.

O departamento de esportes [quem mais né?] organizou a liga de futsal, e, segundo o vereador Mário Galinho do Solidariedade, no certame estavam previstos o pagamento em dinheiro e prêmios para categorias que ficaram a ver navios.

Por que ninguém investiga os contratos da prefeitura?

Galinho tocou num assunto que causa calafrios em alguns vereadores, que é a famosa comissão para averiguar os contratos da prefeitura. A tal comissão chegou a ser anunciada com muita emoção, por assim dizer, pelo vereador Jean Roubert (PTB) quando este tinha, dia sim e noutro também, seu nome soprado na RBN, sobre contratos de empresas de seu sogro com a prefeitura.

À época, Jean tentava ser o presidente da Câmara e disse que era preciso criar a comissão para investigar, não apenas ele, mas os colegas com familiares na mesma situação. Passados alguns dias, o assunto foi sepultado.

“Não é possível o que vem acontecendo. O contrato do esporte é bem claro, temos aqui  a liga de futsal que teve jogos sábados e se encerra hoje 12; vimos a baixaria, o quebra-quebra, cidadão apanhando, problemas na arbitragem; problemas dentro do evento de modo geral e a premiação paga fora do que diz o certame da licitação: aqui diz que é para pagar em dinheiro, e foi cheque pré-datado” avaliou Mário que também quis saber “onde está o clube que seria alugado?”

Ainda sobre o esporte, mas agora o futebol, o vereador perguntou quem seria o benfeitor que doou a grama do estádio Ruberleno?, porque a secretaria administrada por Jânio Soares não soube informar, e a prefeitura, até hoje, passadas duas semanas, idem.

“Estão fazendo uma gambiarra no Ruberleno e a gente procura o secretário e ele não tem a decência de dar qualquer informação, nem que seja qual secretaria está fazendo a obra e, para prejudicar o próprio governo, emite uma nota dizendo que não sabe.”

Em tempo: times de fora, segundo o edital, não poderiam participar. Mas quando se trata deste departamento, inacreditável mesmo era se tudo ocorresse dentro da regra.

O outro lado

Ninguém do governo deu um pio para defender a lisura da competição, muito menos Jânio Soares.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.