contato@ivonelima.com.br

Paulo Afonso-BA, 21 de maio de 2022

Mais uma tentativa de feminicídio que choca Paulo Afonso

Postado por:

Share on facebook
Share on whatsapp
2ac98f62-036d-48ce-9121-fd8d59d56f80

PAULO AFONSO– Eu ouvia a RBN,  na manhã desta terça-feira 11, quando o repórter Gil Leal interrompeu a programação com a notícia trágica: “um homem atirou na mulher agora, no centro de Paulo Afonso.”

Sem tirar a roupa de caminhada fui correndo, porque o fato aconteceu no centro. Ao me aproximar do local da tragédia, já escutava os comentários dos vizinhos: “mais um que tentou matar a mulher”, “Meu Deus do céu!” exclamava outro.

Mototaxistas, estudantes, crianças, jovens, idosos e o horror: o feminicídio. Ou no caso, a tentativa de mais um, que resultou na morte trágica de um sargento do Corpo de Bombeiros: Carlos Ribeiro dos Santos.

Que, segundo as informações preliminares, ao ver que a Polícia Militar estava no entorno, sentado, se matou com um revólver calibre 38. Essas informações foram dadas pelo repórter Gil Leal, no programa Ronda Policial, agora há pouco. Ainda não foram confirmadas pela Polícia Civil.

Gil, porém, estava no local na hora do crime.

A Polícia Militar isolou o local para que a vítima, que sobreviveu ao ataque, pudesse ter os primeiros socorros. A ex-mulher de Carlos, estava bem, ou seja, sem risco de morte. E isto era um alivio para quem acompanhava aquela aflição compartilhada por todos.

A população, atônita tem medo do que vai ocorrer com as mulheres uma vez que o porte e a posse de armas fique mais flexível. “Todo dia matam uma mulher nesse país, ou mais”, comentou um vizinho.

Daqui a pouco mais informações sobre essa tragédia em Paulo Afonso, já com as autoridades da Polícia Civil.

De acordo com amigos, a mulher teria pedido a separação e Carlos não aceitava. O ex-casal tem um filho pequeno que, pelo relato do repórter, viu tudo.

“Foi uma atitude absolutamente inacreditável, o sargento Ribeiro era uma pessoa maravilhosa”, disse uma pessoa próxima.

Contudo, a ex-companheira, que escapou da morte, já tinha ido a Delegacia Especializada no Atendimento à Mulher, registrar queixa contra ele.

 

Foto de capa: Painel e reprodução do facebook. 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.