contato@ivonelima.com.br

Paulo Afonso-BA, 26 de maio de 2022

Grupo dos 10 que tornou Anilton inelegível em novembro, esfarelou um mês depois

Postado por:

Share on facebook
Share on whatsapp
loo

PAULO AFONSO – Quando o tribuno Jean Roubert (PTB) com o dedo em riste para uma plateia enfurecida disse: “A partir de agora acabou a velha política em Paulo Afonso”, parecia uma premunição incontestável diante do fato extraordinário: dez vereadores de bancadas distintas uniam-se para liquidar eleitoralmente o político mais importante da região: Anilton Bastos Pereira (Podemos).

Vereadores do 10 contra 05 que reprovaram as contas de Anilton.

O homem que então cravara, um mês antes, mais 35 mil votos, tinha perdido uma batalha que parecia mais uma gincana colegial, para um grupo unido contra, o, digamos, sistema.

Eram eles: Leda Chaves (PDT), Cícero Bezerra (PP), José Carlos Coelho (PRB), Zezinho do INSS (sem-partido), Jean Roubert (PTB), Mário Galinho (SD), Edilson do Hospital (MDB), Moreirão (PSC), Bero do Jardim Aeroporto (PP) e Pedro Macário (PP).

Apoiadores de Anilton assistiram incrédulos à crueza com a qual o prefeito Luiz de Deus (PSD) vira demolir toda uma trajetória política que ele mesmo deu cria, sem mover um único dedo. E, para o espanto geral da nação, em menos de duas semanas, quando Jean Roubert (PTB) já planejava sua gerência à frente do Parlamento, o prefeito tirou-o de cena sem precisar rabiscar uma mísera nomeação.

O acordo que colocaria o filho de Edison do Hospital (MDB) na Secretaria de Saúde, só se sagrou alguns dias depois da façanha.

O próprio Jean, o orador oficial do pleito, classificado por Anilton de “golpista”, parecia também não crer em semelhante ruína, depois de ter saboreado a glória de liderar o grupo dos dez temidos – sem querer forçar o trocadilho.

O fato é que, passados seis meses do episódio, vamos dizer: histórico, Anilton sofre novo revés judicial e, naturalmente, com seu afastamento temporário do pleito do próximo ano, Jean, sem querer, pôde ter escrito correto por linhas tortas: vai dar a terceira via.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.