contato@ivonelima.com.br

Paulo Afonso-BA, 25 de maio de 2022

Anilton Bastos revela: “Tem mais alguém por trás da negação das minhas contas”

Postado por:

Share on facebook
Share on whatsapp
anilton-bastos-pereira2

O ex-prefeito de Paulo Afonso, Anilton Bastos (Podemos) em entrevista há pouco à RBN, ainda não conseguiu romper o silêncio e desabafar a mágoa que lhe corrói a alma contra o prefeito Luiz de Deus (PSD), de forma explicita, mas nas entrelinhas já deu seu recado.

Anilton apesar de, por ora, só trazer as disparidades de comportamento dos vereadores em relação às contas dele e de Luiz, a saber: as de Anilton [referentes a 2016] com debates intensos e campanha na internet pela rejeição; as de Luiz [referentes a 2017], como bem lembrou o ex-prefeito “com mais ressalvas do que as dele”, aprovadas instantaneamente, sem sequer ter um mísero parecer lido.

“Tem vários agravantes, foram aprovadas de uma maneira rápida, se colocou em votação e aprovou, por unanimidade, sem antes tudo aquilo que foi feito com Anilton; as minhas contas sumiram aqui da Câmara, teve vários pareceres, de justiça, de finanças etc., houve aquela montagem e encenação, tudo o que foi montado para me reprovar”, disse o ex-prefeito à Gil Leal, acrescentando que “os 27 milhões não mostraram cópia do contrato, nem nota fiscal. ”

“Foi um golpe rasteiro e baixo para me tirar do cenário político de Paulo Afonso”, dispara Anilton.

Aqui é preciso dizer o que Anilton não disse. Todo mundo sabe como Luiz de Deus tirou Jean Roubert (PTB) da presidência da Câmara, foi como tomar um pirulito da mão de uma criancinha. Contudo, vendo que Anilton estava jogado aos leões, em campanha encabeçada principalmente por esse vereador – pelas razões óbvias de ser ele o mais preparado-, o prefeito apenas assistiu de camarote.

Anilton teve as contas reprovadas em novembro passado, e se Luiz de Deus estava mudo antes, fiou um túmulo depois. Nunca, nem por distração tocou no episódio.

Disse Anilton à RBN: “Foi um julgamento sumário, baixo, sujo para me tirar da política e eu queria dizer a vocês que, quem bota e quem tira um político é o povo é a comunidade e não vocês, os dez vereadores junto COM OUTROS QUE ARQUITETARAM esse plano. ”

Eis que Gil Leal quis saber, quem são ou outros, alguém do grupo de Luiz de Deus?

A verdade vai aparecer mais cedo ou mais tarde. Mas foi um plano arquitetado para rejeitar minhas contas que foram aprovadas pelo Tribunal de Contas dos Municípios.

 

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.