contato@ivonelima.com.br

Paulo Afonso-BA, 19 de maio de 2022

“Passamos momentos terríveis”, diz morador do Centenário que teve a casa inundada

Postado por:

Share on facebook
Share on whatsapp
loiu

PAULO AFONSO – Às 4 da madrugada da última segunda 25, a casa de Antônio dos Santos, na Av. Antônio Carlos Magalhães, no Centenário, foi inundada. A casa ficou totalmente cheia de água e só não aconteceu uma tragédia, porque Antônio foi ágil, “joguei o berço e peguei a menina, meu medo era o piso ceder com as crianças ou que a água subisse e pegasse nas tomadas, morreríamos todos; foi Deus que nos tirou com a mão. ”

Móveis e eletrodomésticos, um grande prejuízo. Foto: arquivo pessoal.

“Passamos momentos terríveis… Por volta das 4 da madruga, a sala, cozinha, sala do meio, banheiro e quarto das crianças tudo encheu; a água entrou de uma maneira que não tinha como nós ficarmos dentro; começou a borbulhar pela cerâmica do quarto e às 6 da manhã transbordou pelas paredes que eu havia construído, cerca de quarenta centímetros, para tentar conter a água”, relembra o cozinheiro, que está há cinco meses desempregado.

Antônio está com a família na casa de uma prima e vai precisar desocupar no próximo dia 05.

O 3º prejuízo

De acordo com Antônio, bastava se formar uma nuvem e começava o pavor na família. “É a terceira vez que enche a casa, não só a minha como a do meu sogro e a do meu cunhado, que foram mais atingidas ainda. Da primeira vez eu perdi meu guarda-roupas e o das crianças, e já tive muitos prejuízos. ”

Chuvas de 2ª feira 25. Foto Arquivo Pessoal.

A Prefeitura promete e demora com a ajuda

Segundo nos explicou Antônio, desde dezembro, vem pedindo a prefeitura que faça a construção de uma caixa, mas até agora não saiu. “No final de fevereiro a prefeitura mandou técnicos aqui, e me garantiram que o serviço seria feito depois do carnaval, mas infelizmente não fizeram ainda, senta segunda 1ª de abril, os técnicos devem voltar.”

Evangélico, Antônio relata que sua família sobrevive porque tem a solidariedade dos irmãos da igreja “Eu estou nas mãos de Deus, e das pessoas que Ele tem levantado, meus irmãos em Cristo, meus apóstolos que são bênçãos em minha vida, eu só tenho que agradecer, minha situação é essa. Não fosse Deus eu não sei o que seria”, diz o cozinheiro com a voz embargada.

Antônio não critica a prefeitura, fala com resignação: “Eu vou perder a casa, pois se for aterrada não tem como manter, o pior é que nesse momento eu não tenho como mexer em construção nenhuma, eu espero que Deus opere um milagre para eu não perder minha casa. ”

Quem quiser ajudar essa família, pode fazer pela conta da Caixa Econômica: 0985 013 106055-2, Antônio Santos Pereira, ou pelo telefone: (75) 98841-5867.

 

Eles perderam quase tudo, só restam as paredes da casa. Qualquer ajuda é bem-vinda.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.